Vida e obra de uma pioneira do feminismo brasileiro

Share

O Blog da BBM conversou com a historiadora Cristiane Ribeiro para saber mais sobre a vida e a obra de Anna Rosa Termacsics dos Santos, uma das pioneiras do feminismo no Brasil.  Foi a partir da leitura de um texto… Continue Lendo

BBM no vestibular – Diálogo entre o acervo da BBM e o vestibular da FUVEST

Share

Preparamos uma linha do tempo onde é possível encontrar uma seleção de obras que estão disponíveis na BBM Digital e que dialogam com temas e conteúdos que fazem parte do vestibular da FUVEST Continue Lendo

Domingos Caldas Barbosa e a música popular brasileira

Share

A história e a obra de Domingos Caldas Barbosa nos colocam diante de um Brasil colonial marcado pela forte oposição entre cultura popular tropical e cultura erudita europeia. O lugar da arte na sociedade lusitana e na brasileira tinha que se haver com a força repressiva dos cânones, com a censura política desfigurante do poder monárquico e com o desprezo racista das elites. É nesse contexto que surge a figura de Caldas Barbosa, mestiço, violeiro, compositor de modinhas e lundus, poeta satírico e talvez o mais famoso e reconhecido nome da música popular brasileira em seus primórdios Continue Lendo

16 livros de Júlia Lopes disponíveis na BBM Digital

Share

No acervo da Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin está disponível parte do trabalho produzido por Júlia Lopes de Almeida, escritora de peso no meio literário e jornalístico brasileiro do fim do século XIX e início do XX Continue Lendo

A arte culinária da Bahia de Manuel Querino: em defesa das tradições afro-brasileiras

Share

Pioneiro na luta pela valorização da cultura negra no Brasil, Manuel Querino foi um importante intelectual afro-brasileiro, que também se engajou na luta pela abolição da escravidão. Um dos exemplos desse esforço é A Arte da culinária da Bahia, disponível na BBM Digital. Continue Lendo

O Cabrião (1866-1867): pena e tinta a serviço da sátira humorística

Share

O Cabrião foi um periódico satírico publicado em São Paulo entre 1866 e 1867. Contou com os desenhos de Angelo Agostini, que satirizavam a monarquia e a ordem religiosa e social do Império, assim como um dos grandes eventos históricos da época: a Guerra do Paraguai. Continue Lendo

Júlia Lopes de Almeida, uma ilustre mortal

Share

Júlia Lopes de Almeida foi alfabetizada em casa e iniciou sua carreira aos 19 anos como jornalista na Gazeta de Campinas. Contudo, para além do jornalismo, ao longo de sua vida se dedicou à escrita de romances, novelas, contos, peças de teatro, ensaios e crônicas. Continue Lendo

Sem costuras: a produção tipográfica de João Cabral de Melo Neto

Share

Entre os anos de 1947 e 1953, em Barcelona, o poeta João Cabral de Melo Neto encabeçou um projeto tipográfico artesanal, a editora O Livro Inconsútil Continue Lendo

As esperanças da Lei do Ventre Livre

Share

Por Gustavo Pontes Assinada em 1871, a lei do Ventre Livre foi a primeira tentativa prática da Coroa rumo à libertação dos escravizados negros do Império Brasileiro. A lei foi recebida de forma polêmica e gerou grandes debates sobre os… Continue Lendo

A Mensageira: revista literária dedicada à mulher brasileira

Share

Por Patricia Freire do Nascimento Fundada por Presciliana Duarte de Almeida, A Mensageira: revista literária dedicada à mulher brasileira circulou em São Paulo entre os anos de 1897 e 1900. Em meio a outras publicações que surgiram no país na… Continue Lendo